Mais de 400 quilómetros de distância separam os dois pontos, mas a imagem do pivô da TVI foi reproduzida em modo holográfico, de corpo inteiro, no estúdio construído em Paredes de Coura, permitindo uma comunicação bidirecional, sem falhas.

A comunicação através de hologramas foi popularizada na ficção científica, principalmente no filme Star Wars, mas a tecnologia já tem sido usada em várias situações de apresentações públicas, como concertos e bailados, e a Vodafone recorreu a uma empresa que tem sido uma das principais percursoras na Europa do uso de hologramas.

Aqui a diferença é a capacidade da rede, com o 5G a garantir a comunicação sem atrasos, com um tempo de resposta inferior a 10 milisegundos, essencial para uma comunicação fluída entre o estúdio em Queluz e Paredes de Coura, permitindo o dialogo entre José Alberto Carvalho e João Nascimento, da Vodafone.

Para a transmissão foi utilizado equipamento Ericsson AIR 6488 5Ge os sistemas da Musion, uma empresa de tecnologia holográfica, como explicou ao SAPO TEK Pedro Santos, responsável da Vodafone para o 5G.

"Esta experiência tinha de ser feita em cima do 5G pelas características de elevada velocidade e baixa latência", justificou, afirmando que este é um dos potenciais casos de uso da tecnologia, com a possibilidade de se criarem salas de telepresença nas empresas.

Vodafone apresenta "primeira ligação transfronteiriça 5G do mundo em mobilidade" e mostra tecnologia com campeões de eSports
Vodafone apresenta "primeira ligação transfronteiriça 5G do mundo em mobilidade" e mostra tecnologia com campeões de eSports
Ver artigo

Mas mesmo quando o 5G estiver a funcionar de forma comercial, esta não será uma experiência a replicar facilmente pelos utilizadores. A operação de preparação da chamada holográfica envolveu mais de 60 profissionais dos vários parceiros, dois estúdios de televisão (um deles criado de raiz em Paredes de Coura), sete semanas de preparação e perto de uma tonelada de material audiovisual.

No estúdio da TVI, a imagem do pivô foi captada em alta definição a 60 frames por segundo e transmitida através da rede móvel 5G da Vodafone para o estúdio em Paredes de Coura. Aqui, a imagem foi descodificada em 3D para um projetor holográfico e transmitida em direto e de volta para Queluz, para que José Alberto Carvalho conseguisse ver o que se passava no recinto do festival e conduzisse sem qualquer interrupção de comunicação o ‘Jornal das Oito’.

Pedro Santos afirma que serão o mercado e os clientes e ditar as principais áreas de utilização do 5G em termos de aplicação à indústria e serviços mas reconhece o potencial da área de turismo com realidade aumentada e virtual como um dos principais casos de utilização.

A Vodafone já lançou comercialmente o 5G em vários mercados, incluindo Espanha, e esta semana estreou também a rede em vários locais de Irlanda. Em Portugal as operadoras estão ainda a aguardar o licenciamento do espectro mas já têm sido realizados diversos testes, alguns dos quais durante os últimos festivais de verão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.