A SpaceX marcou para a próxima semana uma nova tentativa de lançamento da missão Starlink, com a qual quer cobrir o planeta com internet de alta velocidade “barata”.

O projeto, cuja conclusão está prevista para 2027, será composto por aproximadamente 12.000 satélites, que permitirão transmitir dados a uma velocidade cerca de 50% superior à que é fisicamente possível com os atuais cabos de fibra ótica. O objetivo é cobrir a Terra com acesso a internet de alta velocidade, baixa latência e economicamente acessível.

O Starlink também foi concebido para levar internet barata e de alta velocidade a áreas remotas, aviões, navios e carros, além de possibilitar vídeo conferência internacional e jogos online praticamente sem atrasos. Em fevereiro, a SpaceX lançou os seus dois primeiros protótipos Starlink, a que chamou Tintin-A e Tintin-B. O teste ajudou a demonstrar o conceito básico e a refinar o design dos dispositivos.

Aquela que seria a primeira leva de 60 satélites devia ter seguido viagem na noite da última quarta-feira, a bordo de um Falcon 9, mas o vento que se fazia sentir levou a SpaceX a desistir e a marcar para o dia seguinte uma nova tentativa. Chegada quinta-feira, a empresa de Elon Musk para o espaço voltou a adiar o lançamento, desta vez em cerca de uma semana, para “atualização de software” e “garantir que está tudo bem”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.