O Internet Explorer tem vários problemas que levaram ao afastamento dos seus utilizadores ao longo da última década. A falta de segurança é um deles e, de acordo com John Page, especialista em cibersegurança, nem sequer é preciso utilizarmos o browser para sermos afetados com as suas falhas.

Primeira grande atualização do Windows 10 chega em abril
Primeira grande atualização do Windows 10 chega em abril
Ver artigo

O investigador descobriu uma falha de segurança que pode ser utilizada por hackers para efeitos de espionagem e para facilitar o roubo de dados armazenados no computador. Este problema impacta todos os utilizadores porque o problema reside na forma como o browser opera ficheiros .mht, que são, por definição, abertos pelo Internet Explorer. Para que fiquemos sujeitos a um ataque conduzido por esta via, basta clicar num anexo que seja enviado por chat ou email.

A vulnerabilidade afeta Windows 7, Windows 10 e Windows Server 2012 R2.

A Microsoft ainda não resolveu o problema e disse, através de um comunicado oficial, que a correção da falha seria "considerada" numa atualização futura. A empresa recusou-se a lançar um update imediato para tratar do assunto.

Para se proteger do problema, desative o Internet Explorer ou defina uma outra app para abrir ficheiros MHT.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.