A COVID-19 está a ter um profundo impacto no setor da economia. Embora ainda se mantenha com algumas dificuldades de percurso no Trillion Dollar Club, a Apple é uma das gigantes tecnológicas que tem vindo a sofrer as consequências negativas da pandemia. Um grupo de analistas do banco norte-americano JPMorgan preveem que, dado às medidas postas em prática para tentar travar a disseminação da doença, o lançamento do novo iPhone 12 poderá ser atrasado por um ou dois meses.

De acordo com uma nota enviada à imprensa internacional, os especialistas estimam que o atraso não se prolongue por mais de três meses. Um dos fatores que poderá fazer com que o lançamento do novo smartphone da Apple, com suporte a 5G, seja adiado é o atraso no desenvolvimento da rede móvel de quinta geração nos Estados Unidos devido às medidas de prevenção da disseminação da COVID-19, elucidam os analistas.

Grandes tecnológicas perdem mais de 416 mil milhões de dólares em desvalorização na bolsa
Grandes tecnológicas perdem mais de 416 mil milhões de dólares em desvalorização na bolsa
Ver artigo

As restrições nas viagens poderão causar atrasos no que toca à fase de testes iniciais do smartphone. A Bloomberg avança que a Apple poderá ter dificuldades em enviar equipas especializadas às fábricas chinesas para tratar do design do novo equipamento e de possíveis problemas técnicos que possa ter.

Anteriormente, os analistas já tinham previsto que a Apple fosse das gigantes tecnológicas mais afetadas num cenário de pandemia. A China desempenha um papel importante na cadeia de produção da empresa da maçã. A Apple chegou a fechar as portas das suas lojas na China, mas toda a logística da empresa tem sido afetada. Embora as fábricas tenham retomado as operações, estas estão longe de operarem a 100%. Além disso, uma grande parte das suas receitas têm origem no mercado chinês.

E se o iPhone 12 for assim?
E se o iPhone 12 for assim?
Ver artigo

No que toca ao novo iPhone 12, prevê-se que, além de suporte à rede móvel de quinta geração, o smartphone tenha câmaras semelhantes às do novo iPad Pro, assim como um novo design. Circulam também rumores de que a Apple poderá mantê-lo fora das tendências de ecrãs dobráveis.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.