A Google acaba de registar no seu histórico mais uma conquista, ou melhor, a empresa-irmã Waymo, por ser a primeira a oferecer um serviço comercial de passageiros com veículos autónomos. O processo é semelhante a qualquer outro serviço de mobilidade: uma aplicação, uma tarifa e o tempo previsto para o veículo chegar perto dos passageiros. A cidade escolhida para a estreia do serviço foi Phoenix, no Estado de Arizona, nos Estados Unidos, localidade com uma população "corajosa" e com mentalidade típica do velho Oeste, como foi referido.

Ainda assim, numa primeira fase, o veículo circula com um motorista, que embora não interfira, mantém-se como medida de segurança. O serviço funciona 24/7 e permite o transporte de três adultos e uma criança em simultâneo, avança o The Washington Post.

O projeto parece ter chegado a bom porto, depois de dez anos em desenvolvimento, e um investimento de mais de mil milhões de dólares, com a empresa a circular 10 milhões de milhas em testes nas estradas públicas.

O sucesso do serviço e da empresa poderá ditar o futuro de outras tantas que esperam lançar as suas soluções. Para já, todos cruzam o dedo para dar certo, porque esta nova experiência necessita convencer as pessoas de que a tecnologia é segura. E até que se habituem a ser transportadas pelo “KITT”, há ainda um processo longo de maturação pela frente.