A sonda Hayabusa2 da Agência Espacial Japonesa (JAXA) “despediu-se” do asteróide Ryugu depois de ter passado um ano e meio a recolher amostras da sua composição. O instrumento de exploração espacial encontra-se agora a caminho da Terra, onde deixará uma cápsula para os investigadores.

Desde que chegou ao seu destino, em junho de 2018, a sonda realizou uma série de experiências para descobrir o que se esconde na superfície do asteróide: desde o envio de rovers ao disparo de uma mini "bola de canhão". Veja na galeria algumas das experiências realizadas pela sonda japonesa, assim como fotografias que tirou ao longo da sua missão.

Uma vez que o Ryugu é um asteróide carbonáceo, os cientistas esperam encontrar, nas amostras recolhidas pela sonda, informação não só acerca da sua formação, mas também sobre a origem e evolução de planetas à semelhança da Terra, para além de Mercúrio, Vénus e Marte. Além disso, estas poderão ajudá-los a descobrir de que forma é que a vida surgiu no Mundo.

Os investigadores da JAXA prevêem que a sonda Hayabusa2 faça a sua passagem pela Terra em dezembro de 2020, altura em que lançará uma cápsula com amostras para a nossa atmosfera. Se tudo correr como planeado, à medida que o instrumento seguir para a sua próxima missão exploratória, a esta aterrará na Austrália, onde será recolhida pelos cientistas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.