Tesouros históricos e artefactos não faltam no Google Arts&Culture e agora a gigante tecnológica anuncia o lançamento de cinco novas experiências para os amantes de cultura. De forma a "mergulhar nas coleções", vai poder, por exemplo, recriar as pinturas mais famosas do mundo com novas cores ou criar música ao estilo do compositor alemão Bach.

Se já alguma vez olhou para uma pintura e imaginou como seria com cores diferentes, o Color Hunt é a solução. Com a ferramenta pode usar as cores para recriar obras de artes existentes e dar-lhes uma nova perspectiva.

Da pintura para a composição, o Assisted Melody permite-lhe compor a sua própria música numa partitura musical virtual e fazer com que tenha um “toque” de Bach. E não se preocupe porque não é preciso ter conhecimento sobre música, já que a equipa da Google apostou num algoritmo de machine learning, com base nos trabalhos do compositor.

Veja na fotogaleria todas os recursos que a Google está a lançar

As novidades chegam também ao desenho, com o Draw to Art. O recurso recorre a machine learning para transformar os seus esboços em quadros ou esculturas com formas semelhantes. Desenhe as formas que lhe vierem à cabeça e veja que obras de artes irá descobrir.

Novidades também para os amantes de viagens e literatura

Numa "viagem" pelo mundo pode descobrir as pirâmides de Gizé ou visitar a Torre Eiffel. Para isso, tem de deixar que o pinguim Hoper seja o seu guia e lhe mostre alguns dos locais mais famosos do mundo. E tudo pode ficar registado numa fotografia.

A literatura é a última aposta da Google, com o Ocean of Books, uma nova forma de explorar esta área. Pode ficar, por exemplo, a saber que Sherlock Holmes nunca disse “Elementar, meu caro Watson” ou que o manuscrito original “Ratos e Homens” de John Steinbeck foi comido pelo cão do autor.

Para quem gosta de cultura, o Google Arts&Culture é uma boa forma de explorar este conceito sem sair de casa. Em 2019, por exemplo, a plataforma passou a integrar uma exposição do Palácio de Versailles em realidade virtual.

Mais recentemente, foi a vez do site lançar uma nova plataforma para os utilizadores viajarem ao Egito Antigo. Com Fabricius, nome dado ao projeto, pode ainda aventurar-se a decifrar hieróglifos através de Inteligência Artificial e a utilizar os carateres para tentar escrever o que lhe vai na alma.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.