A Intel fechou 2010 com lucros de 11,7 mil milhões de dólares. O resultado representa um crescimento de 167 por cento, em relação aos valores do ano anterior. As receitas atingiram no mesmo período os 43,6 mil milhões de dólares, num crescimento de 179 por cento.

No último trimestre do ano os resultados da fabricante de chips foram igualmente positivos, com receitas de 11,5 mil milhões de dólares, num crescimento de 8 por cento face ao mesmo período do ano passado. Os lucros, nestes últimos três meses do ano, ascenderam a 3,4 mil milhões de dólares.

Recorde-se que já no terceiro trimestre de 2010 a Intel tinha conseguido resultados recorde, com receitas de 11 mil milhões de dólares.

Paul Otellini, presidente da empresa norte americana, assume, citado em comunicado, que "2010 foi o melhor ano na história da Intel". Responsável pelos processadores de 80 por cento dos PCs que chegam ao mercado, a Intel mantém uma liderança firme de um mercado que atinjiu valores de vendas nunca registados.

Ainda recentemente o presidente da empresa indicava que estão a ser vendidos diariamente cerca de um milhão de PCs a cada dia. Números de analisas divulgados esta semana aproximam-se das previsões do gestor, ao garantir que este ano foram vendidos 350 milhões de PCs.

Para o primeiro trimestre de 2011, a Intel estima receitas entre 11,1 e 11,9 mil milhões de dólares. Já para o total do ano, a empresa espera aumentar em 10 por cento as receitas da sua actividade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.