A Huawei revelou que a sua aplicação StorySign, que ajuda crianças a interpretar livros infantis em língua gestual chegou aos dispositivos com o sistema operativo iOS da Apple. Para completar a oferta, a fabricante apresenta ainda quatro novos livros em Língua Gestual Portuguesa (LGP), adicionando ainda a nova Língua Gestual Americana (ASL) às 14 já existentes.

A fabricante chinesa refere que investiu no projeto meio milhão de dólares em projetos de literacia, em parceria com a European Union of the Deaf (EUD), tendo disponibilizado 52 novos livros na aplicação, lançada pela primeira vez em dezembro de 2018. Os livros foram desenvolvidos em conjunto com especialistas e instituições de responsabilidade social ligadas à comunidade surda, de forma a garantir a oferta de uma ferramenta útil para as crianças e respetivos pais.

Estima-se que existam 32 milhões de crianças surdas a nível global, muitas das quais com dificuldades em aprender a ler, e a Huawei quer contribuir com a sua tecnologia “para fazer do mundo um lugar melhor”, afirma em comunicado.

A ASL, a primeira língua gestual usada nos Estados Unidos, Canadá e países em toda a África, Ásia e América Central, é a língua gestual mais utilizada no mundo, sendo importante para o objetivo da Huawei, que é criar ferramentas para que as crianças surdas desenvolvam a sua capacidade de leitura e assim consigam uma melhor integração na sociedade.

Tendo em conta que 90% das crianças surdas nascem com pais que ouvem, sem acesso imediato à língua gestual, a Huawei pretende diminuir essa dificuldade em lidar com o processo de aprendizagem da criança. A app StorySign é uma forma de alertar para os desafios das crianças surdas na altura de aprender a ler.

Os quatro novos livros da aplicação StorySign, estão disponíveis em 11 países, 13 idiomas, no total de 52 novos livros em todo o mundo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.