O anúncio foi feito durante o International Manufacturing Technology Show (IMTS) e a HP garante que consegue 50 vezes mais produtividade a um preço significativamente mais baixo do que o de outros métodos de impressão. A GKN Powder Metallurgy e a Parmatech já estão a usar a nova tecnologia para produzir componentes e a Volkswagen e a Wilo estão na lista de empresas que já colocaram encomendas da nova solução que a HP defende ter também grande aplicabilidade na área da saúde.

A par da tecnologia a HP lançou ainda um serviço, o Metal Jet Production Service, que permite aos clientes replicarem os novos designs de preças 3D, integrando a HP Metal Jet nos seus roadmaps de produção a longo prazo.

Depois da impressão em plástico a utilização de metal para impressão 3D tem grandes benefícios para várias indústrias, para os sectores automóvel, industrial e da saúde, que produzem milhões de peças de metal todos os anos.

Segundo a HP, a Volkswagen é uma das empresas que já está a integrar a HP Metal Jet no seu design e roadmap de produção, sobretudo no fabrico de peças personalizáveis em massa, como chaveiros individualizados e placas de identificação de exterior. O plano da VW para usar a HP Metal Jet também inclui a produção de peças funcionais de alto desempenho com requisitos estruturais significativos, como botões de mudanças e ajustamento de espelhos. A aplicação da HP Metal Jet deve ainda alargar-se com a produção de modelos elétricos.

“Uma grande vantagem de uma tecnologia aditiva como a HP Metal Jet é que nos permite produzir muitas dessas peças sem necessitar de construir ferramentas de produção. Ao reduzir o tempo de produção de peças, podemos produzir um volume maior em massa muito rapidamente“, explica Martin Goede, Chefe de Planeamento e Desenvolvimento Tecnológico da Volkswagen.

A área da saúde é apontada pela HP como uma das que tem também grande potencial. A empresa tem uma parceria com a Parmatech, que é líder mundial em moldagem por injeção em metal e especializada na produção de peças metálicas de baixo custo e alto volume para os setores médico e industrial.

A empresa vai produzir peças complexas, como tesouras cirúrgicas e mandíbulas cirúrgicas endoscópicas, e novas aplicações e geometrias que não eram possíveis com as tecnologias convencionais de fabricação de metal.

O HP Metal Jet vai ficar disponível no primeiro semestre de 2019 e os os clientes poderão fazer upload de ficheiros de projeto 3D e receber peças de classe industrial em grandes quantidades.