Segundo o jornal, o grande júri de Nova Iorque exigiu oficialmente que "ao menos dois importantes fabricantes de smartphones" proporcionem informação sobre a investigação, a qual envolverá centenas de milhões de utilizadores.

O Facebook partilha ou partilhou um grande volume de dados de utilizadores com empresas de tecnologia, incluindo fabricantes de smartphones, através de "alianças", de modo a tornarem os seus sistemas operativos e aplicações compatíveis com o Facebook.

A questão é se isto foi feito de maneira transparente, junto dos utilizadores da rede social mais famosa do mundo.

Consultado pela agência de notícias AFP, um porta-voz do Facebook declarou que a empresa "coopera com os investigadores e leva a investigação muito a sério (...), respondendo as todas as perguntas".

Nos Estados Unidos, a Comissão Federal de Comércio (FTC), a Comissão de Bolsa e Valores e o  Departamento de Justiça estão a investigar as práticas do Facebook que envolvem a partilha de dados dos seus utilizadores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.