"Neste Dia Internacional da Mulher vamos aproveitar a oportunidade para aplaudir o trabalho e a coragem dessas mulheres que, a maior parte das vezes, não recebem o reconhecimento que merece", pode ler-se na mensagem enviada à imprensa.

Modibo Touré pede a todos os guineenses para "fazerem ouvir a sua voz" e participarem na tomada de decisões do país e a empenharem-se no "exercício da democracia".

A comemoração do Dia Internacional da Mulher, feriado oficial, na Guiné-Bissau teve início com uma marcha pelos direitos das mulheres, estando previstas para o período da tarde actividades desportivas e culturais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.