“As praias que fiquem livres desses cultos de rituais religiosos ou de que natureza for”, disse o vereador para a área institucional do município da Beira, a segunda capital de Moçambique, José Manuel Moisés, citado hoje pelo diário Notícias.

José Manuel Moisés declarou que a proliferação de seitas religiosas nas praias perturba a ordem e tranquilidade pública e o lazer dos banhistas.

Moisés criticou a colocação de cabanas nas praias por dirigentes de seitas, onde recebem pessoas que procuram cura para doenças e supostos problemas espirituais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.