"Juntamente com um cúmplice, amputou deliberadamente a mão pela altura do pulso, com uma serra circular, na esperança de fazer parecer um acidente", afirmou um porta-voz da polícia da cidade de Ljubljana, Valter Zrinski.

Apesar do ato, a mão foi reimplantada no braço, no hospital universitário da capital eslovena, Ljubljana. No entanto, as autoridades descobriram que a mulher tentou obter o dinheiro de cinco contratos de seguro diferentes que tinha.

No total, esperava receber cerca de 380 mil euros em indemnizações (cerca de 430 mil dólares), além de outros três mil euros (perto de 3,4 mil dólares) por mês por invalidez.

A mulher e o seu cúmplice, um familiar de 29 anos já antes condenado por fraude, foram presos e correm o risco de enfrentar oito anos de prisão.

Um casal igualmente cúmplice, também da família da mulher, foi colocado sob custódia judicial.

O caso aconteceu no início do ano, indicou a polícia.