O desenhor francês da banda desenhada, Albert Uderzo, morreu esta madrugada  na sua residência em Neuilly, arredores de Paris com 92 anos.

Uderzo, criou com o seu amigo René Goscinny o célebre Astérix, mito gaulês da banda desenhada, conhecido no mundo inteiro.

O desenhador e escritor ”Albert Uderzo, morreu a domir em casa duma crise cardíaca sem qualquer ligação com o coronavírus. Nas últimas semanas tinha estado muito cansado”, declarou o seu genro, Bernard de Choisy.

Morreu um génio da banda desenhada mas fica a sua obra

Desenhador genial mas modesto, Uderzo com o amigo Goscinny, morto em 1977, criaram o mito gaulês Astérix traduzido em várias línguas nomeadamente, a portuguesa.

Durante mais de 60 anos, Astérix, mas também o seu compincha Obélix, suscitaram grandes emoções e alegrias de milhões de leitores crianças, jovens e adultos, em todo o mundo.

A morte de Uderzo, provocou reacções de pesar e de homenagem no literário e artístico mas também político em França.

Albert Uderzo, que nasceu com 12 dedos e daltónico não se destinava especialmente ao desenho mesmo se o seu talento para desenhar se revelou desde a escola pré-primária.

Um grande admirador de Disney, ficava todo contente quando lhe comparavam com o criador de Mickey.

Ficam para a eternidade suas obras, Astérix entre os belgas, Astérix Gladiador, Astérix e Cleóptara entre dezenas de outras e ainda a Galera de Obélix ou os personagens Ideiafix e Panoramix.


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.