De acordo com o relato das testemunhas o autocarro foi atacado por um grupo de homens armados nas primeiras horas da manhã deste domingo, no distrito de Gôndola. Uma criança perdeu a vida a caminho do hospital e quatro adultos estão em estado grave.

Noémio Gonçalves foi atingido com um tiro no braço fala num momento de pânico ao descrever o ataque.

“Eu mesmo que estou a falar sofri, estava ao lado de uma criança que sofreu um tiro e uma outra criança que já perdeu a vida. Somos cinco (ferido), dos cinco, um óbito, um irmão que perdeu a vida”.

As autoridades governamentais moçambicanas ainda não se pronunciaram sobre o ataque junto à EN1, na província de Manica.

Desde agosto de 2019, pelo menos 24 pessoas já foram mortas a tiro em ataques armados no centro do país atribuídos à auto proclamada junta militar da Renamo, um grupo dissidente do principal partido da oposição.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.