A polícia italiana está despreocupada com o ousado furto de um quadro de pintura flamenga registrado em uma igreja na região da Ligúria, nesta semana. O motivo? A obra original, do artista Pieter Bruegel, o Jovem, foi substituída por uma falsa há um mês, como armadilha para pegar os bandidos.

A pintura “Crucificação” – que era alvo dos criminosos – é avaliada em milhões de euros e, como os investigadores previam, sua réplica foi levada da igreja na quarta-feira.

Os ladrões usaram um martelo para quebrar a vidraça que a protegia e depois fugiram de carro.

Horas mais tarde, a polícia revelou ter ouvido rumores sobre o planejamento do crime – e não só trocou a peça como instalou câmeras para capturar os responsáveis no ato. A original foi mantida sã e salva.

O caso foi registrado na cidade de Castelnuovo Magra, onde a pintura, que retrata a crucificação de Jesus Cristo, é mantida em uma alcova lateral da igreja de Santa Maria Maddalena.

Imagens registradas por câmeras de segurança estão sendo cuidadosamente analisadas e os assaltantes estão sendo procurados.

‘Valor inestimável’

Antes de a troca do quadro ser revelada publicamente, o prefeito Daniele Montebello chegou a dizer à agência de notícias italiana Ansa que o furto era um “duro golpe para a comunidade”, já que a obra levada teria “valor inestimável”.

Na noite de quarta-feira, ele revelou que a declaração fazia parte do plano, explicando que não poderia dar outros detalhes para não atrapalhar a investigação.

Ele também agradeceu aos membros da igreja por manterem a tranquilidade – “porque alguns fiéis perceberam que aquele que estava à mostra não era o original, mas não revelaram o segredo”.

Pieter Bruegel, o Jovem, era filho de outro artista flamengo – Pieter Bruegel, o Velho – e é famoso por suas próprias pinturas e por cópias que fez da obra do pai.

A “Crucificação” é famosa e possui várias réplicas, com pequenas diferenças entre elas – incluindo uma exibida no Museu de Belas Artes de Budapeste, na Hungria.

Acredita-se que todas sejam variações de um original de Bruegel, o Velho – mas que nenhum original pintado por ele tenha sobrevivido ao tempo.

Pieter Bruegel, o Jovem (1564-1638), era natural de Breda, na região de Brabante – atualmente, no sul da Holanda, mas na época território belga. Ele é famoso por suas pinturas a óleo retratando cenas de inferno e demônios deformados.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=7ZZ5Fe_OniU

https://www.youtube.com/watch?v=qAdh6Cfa_VE&index=40&t=0s&list=PLCX5XjxKTpTlOG7hZJQ_dPP0VeEjDEQWB

https://www.youtube.com/watch?v=AXRil-qaAw4

Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.