*Atenção: esta reportagem contém spoilers do seriado, mas nenhum relacionado ao episódio final

O sucesso do seriado Game of Thrones tem colocado em debate, além dos desfechos dos personagens, a representação das mulheres nos episódios.

Segundo dados recém-obtidos pelo projeto da BBC 100 Women, as personagens femininas falaram durante apenas um quarto do tempo total da série – ou três vezes menos que os personagens masculinos. A BBC consultou a HBO, responsável pelo seriado, a respeito do tema, mas não recebeu resposta.

Os personagens masculinos falam durante 75% do tempo em média, aponta a Ceretai, empresa de pesquisa que levantou os dados. A empresa sueca usa inteligência artificial para analisar a diversidade na cultura popular.

O algoritmo usado pela empresa aprendeu a identificar a diferença entre vozes femininas e masculinas em vídeo para calcular o tempo de fala em segundos e porcentagens de cada gênero.

A porcentagem de falas de mulheres varia conforme a temporada, começando por 24% na primeira temporada e chegando a um terço na sétima.

Já a temporada final, concluída no domingo, 19, e que teve muitos personagens femininos na linha de frente do roteiro, foi uma das que tiveram a menor quantidade de falas femininas.

gráfico
créditos: BBC
gráfico
créditos: BBC

É importante destacar, porém, que o sistema de medição não é perfeito – sua precisão é de cerca de 85%, então, é possível que as porcentagens listadas na reportagem variem um pouco para cima e para baixo.

Isso não muda, no entanto, a conclusão de que o tempo de fala de personagens homens e mulheres é bastante desigual no seriado.

Lisa Hamberg, cofundadora da Ceretai, diz à BBC que, ao analisar
Game of Thrones
, um dos seriados mais populares da história, a empresa queria evidenciar aos espectadores como as mulheres são retratadas na mídia.

“Não é para fazer as pessoas deixarem de assistir (aos programas), mas para torná-las cientes do fato de que é uma representação injusta do mundo”, diz Hamberg.

Média feminina

Antes de a análise ser concluída, os pesquisadores esperavam encontrar cerca de 30% de falas femininas – média de tempo dado às mulheres em 900 filmes de cultura popular analisados em 2017 por uma
pesquisa
da universidade americana USC Annenberg.

Em
Game of Thrones
, a maior proporção de falas femininas foi encontrada no quinto episódio da quarta temporada, chamado
First of His Name
. Com histórias centradas em personagens mulheres, como Cersei Lannister e Daenerys Targaryen, o episódio tem tempo quase igual de falas femininas e masculinas.

Personagens masculinos no episódio 7 da primeira temporada
Personagens masculinos no episódio 7 da primeira temporada; ele teve menos de 20% de falas femininas créditos: NBO/Sky Atlantic

Em contrapartida, a desigualdade alcançou seu auge no episódio 7 da primeira temporada,
You Win or You Die, no qual as personagens mulheres falaram apenas um sexto do diálogo total.

Esse episódio incluía uma cena que levou o crítico Myles McNott a cunhar o termo “sexposition” (algo como “sexposição”, ou exposição via sexo), para se referir ao uso de cenas sexuais como uma forma de explicar o roteiro e as motivações dos personagens.

A diversidade de fala parece ter aumentado um pouco na metade da série, sendo que a sétima temporada tem uma das maiores porcentagens de discurso feminino – cerca de um terço.

“Nossa esperança era ver uma tendência positiva (em igualdade de discurso), mas os dados nos dizem o oposto”, afirma Hamberg.

A última temporada de GoT teve a menor porcentagem de fala feminina: apenas um quinto do tempo total de fala, segundo o levantamento do algoritmo.

O quarto episódio, The Last of the Starks, e o episódio final deram apenas 20% de seu tempo de fala às mulheres.

Daenerys Targaryen
Daenerys Targaryen é uma das personagens femininas de maior destaque créditos: HBO/Sky Atlantic

Vistas, mas não ouvidas

Os dados talvez surpreendam os fãs, uma vez que a temporada final da série foi elogiada por sua representação de personagens mulheres fortes. De Daenerys a Arya Stark, vimos suas batalhas e revanches ocuparem o centro da trama.

Stephanie Genz, pesquisadora de mídia na Universidade Nottingham Trent, explica que a visibilidade dessas personagens é apenas um aspecto de uma história maior.

“Há uma percepção errada de que, como as mulheres e seus corpos estão mais visíveis, há uma igualdade significativa, o que não necessariamente é o caso”, afirma.

As mulheres, sobretudo no início do seriado, “falam com seus corpos”, opina Genz, e “o público não necessariamente percebe como elas têm poucas falas”.

“Isso só confirma o que vemos na sociedade: que as vozes femininas estão subrepresentadas.”

GoT foi, de fato, criticada pela hipersexualização das personagens femininas e por sua representação da violência contra mulheres.

Em resposta, algumas das atrizes do elenco chegaram a precisar defender o roteiro, rejeitando em entrevistas acusações de misoginia e destacando que “as personagens-chave desta temporada (final) são todas mulheres”.

Menos palavras, menos tempo de tela?

Uma outra análise, da empresa americana Looker, sobre o número de falas dadas a personagens masculinos e femininos também evidencia desigualdades.

Os pesquisadores analisaram individualmente 15 personagens homens e 15 mulheres das temporadas 1 a 7 e identificaram os que têm a maior quantidade de falas no roteiro.

gráfico
créditos: BBC

O resultado é que, entre esses 30 personagens importantes, os homens tiveram 29% mais falas do que as mulheres.

E quem é que mais fala?

Tyrion Lannister lidera com folga, com mais de 1,3 mil falas – um terço a mais do que a mulher mais falante, Cersei Lannister, terceira colocada na lista, após Jon Snow.

Os homens também respondem por 9 dos 15 principais personagens com a maior parte das falas.

Até mesmo personagens mortos tiveram mais diálogo do que mulheres que duraram até as fases finais da série. Por exemplo, ao final da sexta temporada, Ned Stark – morto ainda na primeira – ainda tinha tido mais falas do que Yara Greyjoy e Ygritte juntas.

“Embora já soubéssemos que os homens tinham mais tempo de tela do que as mulheres, os resultados nos surpreenderam”, afirma Sooji Kim, gerente de otimização de internet do Looker.

“Não importa como você recorte os dados, ainda verá que as personagens mulheres tinham menos visibilidade, consistentemente. A percepção do público é de que as personagens femininas de GoT são fortes e proeminentes, embora elas tenham menos tempo de tela e menos oportunidades de falar. Será que mulheres poderosas são tão raras (nas telas) que deixam uma impressão tão forte nas nossas mentes, de modo a se destacar mesmo estando menos presentes (que os homens)?”, ela questiona.

gráfico
créditos: BBC

Por fim, quando falam, o que dizem as mulheres e homens de Westeros?

Os dados da Looker mostram que os personagens masculinos tendem a dizer palavras mais centradas no universo masculino, como menman, King Lord (em português, homens, homem, rei e lorde).

As palavras mais ditas pelos personagens homens de GoT, em inglês
As palavras mais ditas pelos personagens homens de GoT, em inglês créditos: LOOKER

Já as personagens femininas têm como palavras mais frequentes lovepleasehusband master (em português, amor, por favor, marido e mestre).

As palavras mais ditas pelos personagens mulheres de GoT, em inglês
As palavras mais ditas pelos personagens mulheres de GoT, em inglês créditos: LOOKER

“Dito isso, palavras frequentemente ditas por mulheres são também daughterAryastupid liar (filha, Arya, estúpido e mentiroso)”, agrega Sooji Kim.

“Em geral, as ações e palavras das quais as mulheres participam ainda estão muito ligadas a estereótipos de gênero.”

Vítimas ou heroínas, as mulheres retratadas no seriado continuarão a ser muito debatidas.

E, embora os dados discutidos nesta reportagem sejam de apenas um seriado entre tantos, eles sinalizam um problema maior na indústria da cultura popular, opina Lisa Hamberg.

“Estamos tomando mais consciência sobre o tipo de papel que as mulheres recebem nos filmes, mas se as personagens mulheres não tiverem a chance de falar, teremos fracassado.”

Arya Stark
O nome de Arya Stark é um dos mais falados pelas personagens mulheres créditos: HBO/Sky Atlantic

100 Women logo
créditos: BBC

O que é o 100 Women?

Esse projeto da BBC levanta anualmente os perfis de 100 mulheres influentes e inspiradoras ao redor do mundo, para compartilhar suas histórias.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

 https://www.youtube.com/watch?v=Id8FpLg_aZk&list=PLCX5XjxKTpTn4uypnqYeTDrXCEj0JNYRH&index=5&t=40s

 https://www.youtube.com/watch?v=YPsc4zsMaPA&list=PLCX5XjxKTpTk7wKXu_DjsE65Tt85hgMzX&index=7&t=0s

 https://www.youtube.com/watch?v=9t7HMxp1UWI&list=PLCX5XjxKTpTn4uypnqYeTDrXCEj0JNYRH&index=4&t=0s

Escrito por: Georgina Pearce e Valeria Perasso - BBC 100 Women

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.