Nos bairros de Carrupeia e Muatala, por exemplo, a VOA viu crianças brincando em grupo na rua e sem seguir medidas de prevenção.

Alguns residentes entrevistados pela VOA dizem que têm consciência do impacto da doença, mas é difícil manter as crianças em casa sem meios para a continuidade de aulas ou recreio.

Nesta capital da província mais populosa de Moçambique, com mais de cinco milhões de habitantes, não há registo de casos positivos. A província tem sido atingida por surtos de cólera.

Acompanhe:

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.