A notícia da morte do astro americano do basquete Kobe Bryant chocou o mundo.

De acordo com a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos, o esportista estava a bordo de um helicóptero do tipo Sikorsky S-76 que caiu em uma área remota na cidade de Calabasas no domingo (26).

Fabricada em 1991, a aeronave tinha capacidade para 2 tripulantes e 12 passageiros. Até agora, no entanto, sabe-se que apenas 9 pessoas estavam a bordo, incluindo a filha de Bryant, Gianna, de 13 anos.

Embora as causas do acidente ainda sejam desconhecidas, as condições climáticas desfavoráveis para o voo, entre elas um denso nevoeiro, são uma das hipóteses avaliadas pelos investigadores.

Kobe Bryant celebra em coletiva de imprensa
Kobe Bryant é considerado um dos melhores jogadores de basquete da história dos Estados Unidos créditos: Getty Images

Outra hipótese seria a de possíveis falhas mecânicas do helicóptero — apesar de não terem surgido, ao menos imediatamente, indícios disso.

Mas que características essa aeronave tinha?

Muito usado por autoridades e celebridades

O modelo Sikorsky S-76, projetado com motores de dois eixos, está em operação desde a década de 1970 e é considerado um meio de transporte altamente seguro.

Por esse motivo, ele tem sido usado para serviços de ambulância aérea e é muito utilizado por autoridades, empresários e celebridades.

Helicóptero acidentado
Ainda não há certeza sobre as causas do acidente créditos: Getty Images

Após o acidente de Bryant, a Sikorsky, fabricante da aeronave, enviou condolências às famílias das vítimas e disse auxiliará as autoridades na investigação.

“A segurança é nossa principal prioridade. Se houver descobertas que apontem para ações que possam ser tomadas, informaremos nossos clientes do S-76″, publicou a Sikorsky em sua conta no Twitter.

De acordo com o jornal americano Los Angeles Times, entre 2006 e 2016, o S-76 teve uma das menores taxas de acidentes fatais em comparação com o restante dos helicópteros civis mais populares nos Estados Unidos.

Modelo ‘resistente’ e com menos problemas que a média

Kurt Deetz, ex-piloto da Island Express Holding Corp., empresa pela qual o helicóptero estava registrado, disse ao mesmo jornal que achava que haver uma maior probabilidade de o acidente ter ocorrido devido ao mau tempo do que a problemas mecânicos.

Kobe Bryant com sua filha, Gianna.
A filha do ex-jogador, Gianna, também morreu no acidente créditos: Getty Images

“A probabilidade de uma falha catastrófica de dois motores naquele helicóptero simplesmente não existe”, disse Deetz.

O consultor em aviação William Lawrence diz que o S-76 “foi bem projetado”. “É robusto. É um helicóptero resistente. É por isso que os executivos gostam de voar em helicópteros como este: eles têm significativamente menos problemas”, disse Lawrence ao Los Angeles Times.

Sabe-se que Kobe Bryant usava aquele helicóptero com frequência. A estrela da NBA costumava voar de sua casa, no Condado Orange, para Los Angeles e seus arredores.

O atleta queria evitar o trânsito intenso na metrópole americana e, além disso, não podia passar muitas horas dentro de um carro devido a problemas físicos (entre eles, dores nos joelhos e nas costas).

No momento do acidente, Bryant e os outros passageiros estavam indo para a academia fundada pelo jogador, a Mamba Sports, onde sua filha Gigi, como era carinhosamente conhecida, ia jogar uma partida de basquete.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=3Jld8cULyNc

https://www.youtube.com/watch?v=hDEBDyPJRts

https://www.youtube.com/watch?v=gVbRbOgIp-U

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.