Marcelo Tertuliano, diretor financeiro da empresa brasileira, referiu que a Vale espera chegar "a uma produção de 20 milhões de toneladas" por ano a partir da mina de Moatize, no interior de Moçambique - província de Tete, cuja exploração tem sido um dos motores da economia nacional.

Aquele responsável falava aos jornalistas à margem de uma conferência de imprensa para apresentação dos resultados do terceiro trimestre.

A Vale reduziu as previsões de produção de carvão de 15 para 12 milhões de toneladas, devido às chuvas do princípio do ano e "mudanças estruturais", esperando chegar ao fim de 2018 com receitas de 1,5 mil milhões de dólares, quase o mesmo valor que no ano anterior, de acordo com a empresa.

No total, a Vale investiu seis mil milhões de dólares na construção da minas, esperando recuperar o valor e liquidar mais dois mil milhões de dólares correspondentes a juros de financiamento até 2021, referiu.

Além de aumentar a produção, acrescentou Marcelo Tertuliano, a Vale vai precisar de "condições de mercado favoráveis" e uma estrutura de custos que garanta a competitividade da empresa.

"Faz parte da estratégia atingirmos a capacidade plena para que com isso tenhamos recursos para começar a repagar os empréstimos dos accionistas", observou.

A chuva e as inundações, que afectam ciclicamente alguns pontos do país, não constituem ameaça, apesar de a empresa ter registado neste ano prejuízos com a rotura de uma cerca numa das minas devido à força da água, na sequência da chuva que caiu no início do ano na região.

"Estamos a elaborar um plano reforçado para o período chuvoso deste ano para evitar que tenhamos uma rotura por conta disso. Com a experiência que temos, sabemos que é importante que exista um bom plano de mitigação do impacto das chuvas", observou.

O crescimento operacional da empresa no terceiro trimestre gerou perto de sete milhões de dólares em ‘royalties' para Moçambique, acrescentou.

A concessão da Vale em Moçambique, maior concessão de carvão mineral do país, tem capacidade para gerar 22 milhões de toneladas de carvão.