Segundo um comunicado divulgado em Bruxelas, as negociações com as ilhas Comores, Maurícias, Seicheles, Madagáscar e o Zimbabué, decorrem no quadro da aliança África-Europa para o investimento e empregos duráveis.

Desde a assinatura das parcerias iniciais, em 2012, as exportações de bens destes cinco países para a UE aumentaram quase 25%, somando cerca de 2,8 mil milhões de euros, em 2018.

O novo acordo deverá cobrir outras regras e áreas importantes ligadas ao comércio, tais como os serviços, os investimentos, os obstáculos técnicos ao comércio, os direitos de propriedade intelectual e o comércio e desenvolvimento duráveis.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.