Estas importações tinham sido poupadas até agora na guerra comercial que o Presidente norte-americano mantém com a China.

As novas tarifas começam a ser aplicadas em 01 de setembro, adiantou Trump, que disse ainda que as negociações bilaterais, reiniciadas esta semana em Xangai, iam continuar.

As mensagens de Trump no Twitter provocaram a queda repentina dos índices bolsistas.

Às 19:00 de Lisboa, o seletivo Dow Jones, que estava a ganhar 1,0%, passou a evoluir em baixa de 0,61%, o alargado S&P500 a ceder 0,30% e o tecnológico Nasdaq a recuar 0,69%. O barril de petróleo do Texas passou a cotar com uma queda de 7,4%.

Trump justificou a sua decisão acusando os dirigentes de Pequim de não terem cumprido duas promessas: compras massivas de produtos agrícolas aos EUA e paragem das vendas de fentanyl, um opiáceo muito forte que está a fazer estragos nos EUA do qual a China é um importante produtor.

As duas partes estavam a dar contas de discussões “produtivas” no âmbito das negociações recomeçadas em Xangai, para procurar acabar com a guerra comercial iniciada por Trump.

As discussões devem continuar em Washington em setembro, segundo a agenda divulgada antes do anúncio hoje feito por Trump.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.