A agência nacional de estatística britânica (Office for National Statistics, ONS) indicou que entre junho e agosto a taxa de emprego se situou em 75,9% e que o número de desempregados subiu para 1,31 milhões de pessoas, mais 22.000 pessoas que nos três meses anteriores.

O número de desempregados é inferior ao estimado pelos analistas, que tinham calculado um acréscimo de 26.000 pessoas, mas antecipado uma taxa de desemprego de 3,8%.

Contudo, a taxa de desemprego foi ligeiramente mais baixa que no mesmo período do ano passado, quando se tinha situado em 4%. Entre junho e agosto de 2018 a taxa de emprego era de 75,6%.

“A taxa de emprego está a subir de ano para ano, mas este crescimento desacelerou de forma notória nos meses recentes”, sublinhou hoje o subdiretor da área de estatística do mercado laboral da ONS, Matt Hughes.

O aumento do desemprego no trimestre em análise ocorreu no meio da crise do ‘Brexit’, que preocupa o setor empresarial do Reino Unido que os impede de planear os possíveis investimentos para o futuro.

Na semana passada, a ONS informou que o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido cresceu 0,3% entre junho e agosto face ao trimestre anterior, graças ao impulso do setor dos serviços, considerados o motor económico do país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.