“O pacote deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde”,afirmou o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, antes de citar um “nível de investimentos de tempos de guerra”.

A legislação, que deve merecer a aprovação das duas câmaras do Congresso antes de ir para a assinatura do Presidente Donald Trump, poderá ser o mais amplo da história moderna americana.

“O maior pacote de resgate na história norte-americana”, afirmou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, que o comparou ao “Plano Marshall” para hospitais e necessidades médicas.

A legislação prevê remuneração direta à maioria dos americanos, ampliação de benefícios de seguro-desemprego, dinheiro para Estados e um programa para pequenas empresas poderem remunerar funcionários que precisam ficar em casa para conter o contágio do coronavírus no país.

Ontem, a Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu que vê uma “aceleração muito grande” em número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, o que representa potencial para o país se tornar o novo epicentro da epidemia.

Até o início da tarde desta quarta-feira, 25, o pais tinha mais de 61 mil casos mil casos e 849 mortos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.