O ritmo da retoma da economia mundial abrandou desde o início de 2010 em todos os países da OCDE e a dívida pública deverá atingir máximos históricos, segundo um relatório hoje divulgado pela organização.

 De acordo com a avaliação da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, o crescimento médio do Produto Interno Bruto (PIB) nos países da OCDE, de que Portugal faz parte, deverá situar-se num intervalo entre 2,5% e 3%, este ano.

Para 2011, a OCDE estima um abrandamento do crescimento do PIB para um intervalo entre 2 e 2,5%, prevendo uma aceleração, em 2012, para 2,5% e 3%, equivalente ao estimado para este ano.

De acordo com a OCDE, "a crise elevou os défices e a dívida pública para níveis insustentáveis".

OJE/Lusa

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.