Os dois países realizaram, na sexta-feira, em Pretória, a sexta ronda de consultas políticas, presidida pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, e pelo vice-ministro para as Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul, Alvin Botes.

"Foi acordado que a África do Sul e Portugal devem promover uma colaboração mais próxima entre a União Europeia e a União Africana", adianta o comunicado final do encontro.

A África do Sul assume em 2020 a presidência da União Africana e Portugal a liderança do Conselho da União Europeia no primeiro semestre de 2021, tendo como tema as relações com África.

Durante o encontro, os representantes dos dois executivos apresentaram as prioridades para as respetivas presidências das duas organizações regionais.

As consultas bilaterais permitiram, segundo o Governo português, "efetuar um balanço da cooperação em vários setores e identificar formas de reforçar o relacionamento entre os dois países".

Os dois executivos sublinharam o registo positivo mútuo de apoio a candidaturas a cargos internacionais, reiterando a intenção de continuar, bem como enfatizaram a vontade e aumentar a colaboração bilateral na área da defesa, designadamente na segurança marítima, operações de paz, formação e treino militar e indústria da defesa.

Na área da educação, Portugal manifestou o seu interesse em continuar a apoiar o ensino de português nas escolas sul-africanas, adiantando que há já um memorando de entendimento com o Departamento de Educação de Gauteng para a integração do português nos currículos das escolas daquela província sul-africana.

Segundo a informação divulgada, Portugal já apoia 19 professores de português, que ensinam 2.400 alunos, e disponibiliza formação a professores sul-africanos que queiram ensinar português.

Ao nível do ensino superior, Portugal está atualmente presente em cinco universidades sul-africanas, com mestrados e doutoramentos em língua e cultura portuguesas, oferta que "pretende aumentar e desenvolver".

No âmbito de um acordo sobre cooperação na área da ciência e inovação, assinado em 2015, os dois países concordaram em "explorar a possibilidade de estabelecer uma cooperação trilateral com países como Angola ou Moçambique".

Os dois governos reconheceram que as relações económicas entre os dois países "não atingiram ainda todo o seu potencial" e comprometeram-se em reforçar a cooperação na área as infraestruturas e na promoção das pequenas e médias empresas, bem como do turismo.

A sétima ronda de consultas políticas entre Portugal e a África do Sul ficou marcada para antes do final de 2021, em Portugal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.