A taxa de ocupação dos hotéis foi de apenas 18% em Junho. Antes do confinamento obrigatório muitos parisienses com segunda casa fora da capital saíram de Paris e muitos ainda não voltaram.

Uma cidade com ruas, esplanadas, monumentos vazios de turistas, como descreve Anabela Batista, que trabalha no restaurante Les Oisseaux.

Numa das zonas mais turísticas de Paris, na Basílica do Sacré-Coeur, os turistas são sobretudo franceses aponta Carlos Fernandes dono de uma loja de lembranças.

Este verão, visitar a Torre Eiffel, o Museu do Louvre, o Palácio de Versalhes… o incontornável programa turístico em Paris é uma boa aposta para os parisienses, habituados às longas filas de espera.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.