Os países de língua portuguesa exportaram até maio para Macau produtos avaliados em 285 milhões de patacas (32 milhões de euros), indicou a DSEC, em comunicado.

Por outro lado, os países lusófonos importaram produtos no valor de oito milhões de patacas (890 mil euros), um aumento de 800,4%.

No total, Macau exportou de janeiro a maio produtos avaliados em 4,54 mil milhões de patacas (506 milhões de euros), menos 17,3% comparando com o período homólogo de 2019.

Por outro lado, importou menos 30,3%, fixando-se nas 24,66 mil milhões de patacas (2,74 mil milhões de euros).

Ainda assim, explicou a DSEC, “o défice da balança comercial nos cinco primeiros meses do corrente ano cifrou-se em 20,11 mil milhões de patacas [2,23 mil milhões de euros], menos 9,79 mil milhões de patacas [1,09 mil milhões de euros], face ao período homólogo do ano transato (29,90 mil milhões de Patacas)”, ou seja 3,32 mil milhões de euros.

Nos primeiros cinco meses do ano, o valor total do comércio externo de mercadorias foi de 29,20 mil milhões de patacas (3,25 milhões de euros), menos e caiu 28,6%, em relação aos 40,90 mil milhões de patacas (4,55 mil milhões) registados mesmo período de 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.