Os países lusófonos exportaram para o antigo território administrado por Portugal mercadorias no valor de 341 milhões de patacas (36 milhões de euros), indicou a DSEC em comunicado.

Por outro lado, os países lusófonos importaram produtos no valor de apenas 9 milhões de Patacas (961 mil euros), um aumento de 793,6%, indicaram as autoridades de Macau.

No total, Macau exportou produtos avaliados em 4,16 mil milhões de patacas (444 milhões de euros), menos 19,5% se comparado com o período homólogo de 2019.

Por outro lado, importou menos 30,3%, fixando-se nas 29,66 mil milhões de patacas (3,17 mil milhões de euros), menos 29,2%, em termos anuais.

O défice da balança comercial no primeiro semestre do corrente ano cifrou-se em 24,50 mil milhões de patacas (2,61 mil milhões de euros), face às 35,51 mil milhões de patacas (3,79 mil milhões de euros) em relação ao período homólogo de 2019.

Nos primeiros seis meses do ano, o valor total do comércio externo de mercadorias foi de 34,82 mil milhões de patacas (3,72 milhões de euros), menos 27,9%, em relação aos 48,32 mil milhões de patacas (5,16 mil milhões) registados no mesmo período de 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.