Em comunicado, a Moody’s assinala que a revisão em alta da perspetiva se deve a dois fatores: o “contínuo declínio do ‘fardo’ da dívida pública a uma velocidade maior do que o anteriormente antecipado” e “a perspetiva de melhorias sustentadas na saúde do setor bancário português”.

“A Moody’s espera também que o rácio da dívida pública face ao PIB desça abaixo de 110% em 2022″, pode ler-se no comunicado.

JE // CSJ

Lusa/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.