Segundo um comunicado do executivo, as duas empresas assinaram um memorando de entendimento na quarta-feira que visa a revitalização da cabotagem, que consiste na navegação sem perder a costa de vista.

O registo da sociedade entre a Transmarítima e a Peschaud Moçambique deverá acontecer dentro de um mês para que a empresa comece a operar em Setembro.

Entretanto, deverá ser feita a selecção das embarcações e navios mais adequados para assegurar a ligação e o fornecimento de bens entre as diferentes províncias do país, através dos portos primários e secundários.

O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, espera que o investimento permita "reduzir os preços das mercadorias" nos locais de destino.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.