Trata-se de uma iniciativa de formação para gestores de PME, desenvolvida em parceria com a Financial Sector Deepening (FSD) Moçambique e ministrada pela Nova School of Business & Economics de Lisboa (Nova SBE).

O Presidente da Comissão Executiva do Banco Único, Antonio Correia, referiu que se pretende, com a academia, a criação de um mercado alicerçado nas melhores práticas de gestão e de negócios, que estimulem o crescimento sustentável da economia do país.

“Sabemos que as PME moçambicanas enfrentam grandes desafios e a academia PME+ configura-se como a nossa contribuição para superar esses desafios”, disse.

A Directora Executiva do FSD Moçambique, Esselina Macome, referiu, por seu turno, que a academia hoje lançada vai contribuir para o desenvolvimento do sector financeiro, com enfoque na expansão e inclusão.

“Direccionamos os nossos investimentos e conhecimentos para resolver constrangimentos no mercado financeiro, ajudando a diversificação da economia, trazendo prosperidade e resiliência económica”, afirmou.

Daniel Traça, director da Nova SBE, apontou o acesso ao crédito e aos serviços financeiros, como ferramentas indispensáveis para o sucesso da Academia PME+.

“Em Moçambique há imensos líderes com vontade de trabalhar e com ideias que podem contribuir para o desenvolvimento do país. Mas é importante que essas ideias sejam acompanhas por uma visão e ambição grandes e que estas sejam alimentadas com técnicas de Marketing e gestão. Para isso é muito importante que os empreendedores tenham acesso ao acrédito e ao financiamento”, finalizou.

A Academia PME+ soma-se a outras iniciativas desenvolvidas pelo Banco Único, nos últimos anos, para apoiar a competitividade do sector empresarial, como sejam o programa diário de televisão, PME+, em exibição desde 2015, a abertura de um balcão dedicado às PME  e a recente assinatura de um protocolo de parceria com a Associação de Pequenas e Médias Empresas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.