O primeiro pavilhão visitado por Armando Guebuza foi o do Ministério da Indústria e Comércio onde o Presidente da República tomou contacto com os avanços que estão a registar-se em vários sectores da actividade económica do país, tendo em conta que é neste país onde estão os “stands” das 11 províncias do país e de algumas empresas que utilizam o selo Made In Mozambique, introduzido para estimular a produção e o consumo de produtos nacionais.Ao todo serão cerca de cinco horas em que o Chefe de Estado irá visitar os vários pavilhões, nacionais e estrangeiros, montados nesta edição da Facim, destacando-se a passagem pelos pavilhões de Portugal, Espanha, África do Sul, Macau, Indonésia, entre outros.O ponto mais alto deste primeiro dia da Facim, inteiramente dedicada à visita do Presidente da República, será a cerimónia do Dia do Exportador na qual serão galardoados as empresas que se destacaram na exportação dos produtos nacionais ao longo do ano 2009. Outro momento de particular interesse

será o lançamento da revista “Oportunidades de Investimento em Moçambique”, um instrumento que servirá de guião para os interessados em investir no nosso país.

Refira-se que nesta edição da Feira Internacional de Maputo, os expositores nacionais, oriundos de todos os cantos do país, totalizam 489. Este número representa um aumento de 133 expositores em relação ao ano passado.

A presença estrangeira também  aumentou, estando registados 14 países, contra os oito que participaram no ano passado. São eles: Portugal, Itália, Espanha, África do Sul, Brasil, Tanzânia, Macau, Zâmbia, Zimbabwe, Quénia, Malawi, Botswana, Indonésia e Suazilândia.

Veja as fotos

Em actualização.

Alfredo Lituri (Texto) e Sérgio Costa (Fotos)

SAPO MZ

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.