Falando no final da sessão semanal do órgão, o porta-voz, Armindo Ngunga, afirmou que, na sequência do entendimento, a tarifa de transporte vai baixar de 2.900 meticais (38 euros) por tonelada para 2.150 meticais (28,2 euros).

A redução resulta de queixas apresentadas pelo Conselho Empresarial do Niassa ao primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, durante uma visita que o governante realizou àquela província, na última semana.

"Esta medida surge em resposta às inquietações colocadas pelos agentes económicos", referiu o porta-voz do Conselho de Ministros moçambicano.

O Governo e a Vale também chegaram a acordo para que o transporte ferroviário de mercadorias seja feito de forma regular, para assegurar que os agentes económicos escoem a sua produção com eficiência.

A linha férrea Moatize-Nacala foi construída graças ao investimento de um consórcio liderado pela companhia brasileira que explora minas de carvão e que precisava de uma forma de o escoar para um porto - Nacala, neste caso.

A linha tem extensão de cerca de 900 quilómetros e um ramal de ligação a Lichinga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.