O número de empresas expositoras também ficou aquém do projetado, tendo participado 1.386 face às 1.500 que a organização esperava.

O número de países participantes também esteve abaixo do inicialmente esperado, tendo estado presentes 24 contra 28 inicialmente aguardados.

A Áustria, Argentina e Ruanda participaram pela primeira vez na FACIM.

Apesar dos números abaixo das expetativas, o ministro da Indústria e Comércio, Ragendra de Sousa, considerou o evento um sucesso, assinalando a forte participação de empresas dirigidas por jovens.

"Esta feira trouxe inovações, para o lado das Pequenas e Médias Empresas, a inovação foi mais notória, pois em muitas empresas deste tipo a liderança é de jovens empreendedores", disse Ragendra de Sousa, falando no encerramento do evento.

A FACIM é a principal feira de Moçambique e este ano cumpriu a sua 54.ª edição.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.