“Eu tive uma reunião construtiva com o governador do Banco do Povo da China (banco central), Yi Gang, durante o qual tivemos discussões francas sobre questões comerciais”, disse o representante dos Estados Unidos através da sua conta no Twitter.

Este encontro aconteceu à margem reunião dos ministros das Finanças e governadores dos bancos centrais do G20, que decorreu este fim de semana em Fukuoka, no sudoeste do Japão.

Esta é a primeira reunião de alto nível entre os dois lados em quase um mês, embora o próprio Mnuchin tenha procurado diminuir as expectativas, afirmando no sábado que a reunião não seria composta por uma “sessão de negociação”.

O secretário do Tesouro previu que um progresso real poderia ser feito durante a cimeira do G20, que será realizada em Osaka, nos dias 28 e 29 de junho.

Nesta ocasião, espera-se que o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder chinês, Xi Jinping, se encontrem, o que poderia levar a uma solução para a guerra comercial que ocorre entre os dois países desde o ano passado.

A reunião ministerial Fukuoka está a ser marcada por tensões comerciais entre estas duas potências de primeiro mundo e o seu impacto sobre a economia global, uma questão que se espera que se faça alusão na declaração final desta reunião do G20.

O encontro entre Mnuchin e Gang fez parte da ampla agenda de compromissos bilaterais que tiveram a representante dos EUA em Fukuoka, e, entre outros, incluiu uma reunião com o ministro das Finanças do Japão, Taro Aso, para discutir a situação do comércio entre ambos os países e o efeito de suas políticas monetárias.

CSR // ZO

Lusa/fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.