“Graças à grande quantidade de novas áreas de exploração em bacias de alto potencial, definimos como meta 2,5 mil milhões de barris de petróleo de novos recursos através da perfuração de 140 poços de exploração no período do plano”, disse Claudio Descalzi.

Na apresentação da estratégia da empresa para os próximos três anos, que decorre hoje em Milão, o presidente executivo da ENI anunciou esperar, na área da exploração e produção de petróleo e gás, um aumento da produção de petróleo e gás em 3,5% por ano até 2021 e “além disso graças ao lançamento de novos projetos e ao grande montante de Decisões Finais de Investimento baseados nos 3 mil milhões de barris de reservas”.

Para a ENI, é essencial “manter uma forte disciplina no investimento”, esperando que os novos projetos tenham um ‘breakeven’, ou seja, o nível em que o custo de exploração é compensado pelo preço de venda do produto, nos “25 dólares por barril, gerando um fluxo de caixa cumulativo de 22 mil milhões de euros durante o período do plano”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.