No documento, Bruxelas prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) da Grécia desacelere para um crescimento de 2% em 2021.

A recuperação em curso da economia grega deverá ser suportada por ganhos das exportações e políticas orçamentais destinadas a estimular o investimento e reduzir os custos do trabalho, considera Bruxelas.

Devendo cifrar-se em 17,3% este ano, a taxa de desemprego na Grécia deverá cair para 15,4% em 2020 e 14% em 2021, indicam as previsões da Comissão.

A taxa de inflação deverá subir de 0,5% este ano para 0,6% em 2020 e 0,9% em 2021.

Em relação ao excedente orçamental, Bruxelas afirma que este deverá subir para 1,3% do PIB este ano, cair para 1% em 2020 e voltar a subir para 1,1% em 2021.

Segundo Bruxelas, o excedente orçamental deste ano, o quarto consecutivo, deverá facilitar uma rápida redução da dívida pública.

A dívida pública da Grécia deverá ser 175,2% do PIB este ano e cair para 169,3% em 2020 e para 163,1% do PIB em 2021.

Bruxelas considera que Atenas deve alcançar os objetivos orçamentais fixados e simultaneamente melhorar a qualidade das finanças públicas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.