Empresas de Portugal, Espanha, Itália, África do Sul, Brasil, Macau, Tanzânia, Malaui, Quénia, Botsuana e Suazilândia asseguraram a presença na edição da FACIM-2011, o certame que, a partir deste ano, deixa de funcionar no local onde se realizava há 47 anos.

Na última edição, de 30 de Agosto a 5 de Setembro de 2010, estiveram presentes 14 países, mais seis, e 31 empresas estrangeiras, mais 11, relativamente ao ano anterior.

No mesmo ano, estiveram presentes 489 expositores nacionais, mais 123 que em 2009.

Portugal ocupou a maior área, com 854 metros quadrados, seguido da África do Sul, com 457 metros quadrados, e a Itália, com 360 metros quadrados.

Nessa edição, Portugal foi o país mais representado na FACIM, com quase uma centena de empresas, mais do dobro do que em 2009.

A mudança, do histórico local na baixa de Maputo para Marracuene, 30 quilómetros a norte da capital, foi confirmada à Lusa pelo presidente do conselho de administração do Instituto para a Promoção de Exportações de Moçambique (IPEX), João Macaringue.

As instalações de Maputo, onde desde 1964 se realizava a FACIM, deverão dar lugar a um projecto imobiliário de grande envergadura, que inclui uma marina.

Oje

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.