Foi o maior défice registado pelo Brasil no mês de janeiro em cinco anos.

Segundo o Banco Central brasileiro, o aumento do défice deve-se principalmente à retração de 3,6 mil milhões de dólares no saldo da balança comercial, que inclui exportações e importações de produtos.

As transações correntes do país, calculadas pela soma da balança comercial, serviços e juros, receita e dividendos que o Brasil envia e recebe do exterior, nos últimos 12 meses, totalizaram 52,3 mil milhões de dólares, equivalente a 2,85% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Já o saldo de serviços (viagens internacionais, transporte, aluguer de investimentos, entre outros) registou défice de 2,7 mil milhões de dólares em janeiro, 6,4% inferior ao mesmo mês de 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.