Depois de se ter reunido com representantes de Sapporo, o COI disse que a cidade japonesa, que se tornou a primeira na Ásia a sediar uma edição dos Jogos Olímpicos de Inverno, em 1972, vai focar-se na candidatura a organizar a prova em 2030.

O COI manifestou em comunicado o seu entendimento de que “a recuperação do terramoto deverá ser a prioridade imediata de Sapporo” e manifestou o seu “apreço pelo compromisso contínuo da cidade em pretender ser anfitrião dos Jogos Olímpicos de Inverno”.

Estocolmo, na Suécia, Calgary, no Canadá, uma candidatura italiana conjunta de Turim, Milão e Cortina d’Ampezzo, e Erzurum, na Turquia, são as quatro propostas candidatas a receber a edição de 2026.

Com a desistência de Sapporo, o continente asiático perde a possibilidade de receber três vezes consecutivas os Jogos Olímpicos de Inverno, depois de Pyeongchang, este ano, na Coreia do Sul, e do próximo evento de 2022, em Pequim.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.