"A Federação Moçambicana de Futebol tem agora uma ajuda de seis milhões de dólares nos próximos quatro anos, que serão investidos em infraestruturas", afirmou Gianni Infantino, em declarações à comunicação social.

O presidente da FIFA anunciou o apoio no final de um encontro com o primeiro-ministro de Moçambique, Carlos Agostinho do Rosário, no âmbito de uma visita de um dia que efetuou hoje a Maputo.

A verba será canalizada para a reabilitação de estádios e campos de futebol, nomeadamente recintos desportivos destruídos pelo ciclone Idai, que atingiu a região centro do país em março.

"Vamos investir na reconstrução de infraestruturas desportivas [destruídas pelo ciclone Idai], creio que é muito importante investir e estamos aqui para isso", sublinhou Gianni Infantino.

Moçambique, prosseguiu, é um país de futebol, que produziu jogadores de nível mundial, como Eusébio e Mário Coluna, e, por isso, precisa de apoio para alimentar o talento natural na modalidade.

No âmbito das mudanças que pretende impulsionar na liderança da FIFA, Gianni Infantino apontou o apoio aos escalões de iniciação no futebol masculino e feminino como essenciais.

"A FIFA está presente para investir, junto com o Governo, em infraestruturas e em competições, no futebol feminino e masculino, isso é o que temos que fazer hoje e no futuro", destacou.

Além do encontro com o primeiro-ministro moçambicano, o presidente daquele organismo reuniu-se com representantes das 11 associações provinciais de futebol do país, dirigentes de clubes e desportistas moçambicanos, aos quais transmitiu o investimento em infraestruturas.

A visita do presidente da FIFA enquadra-se num périplo a África, que inclui Angola, Madagáscar, Malaui, Lesoto e República Democrática do Congo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.