Na quarta-feira, procuradores e a polícia paraguaia invadiram o quarto de hotel onde o antigo futebolista e o irmão estão hospedados em Assunção, onde Ronaldinho planeava apresentar hoje um programa de saúde gratuito para crianças.

O ministro do Interior paraguaio, Euclides Acevedo, disse a várias estações de rádio locais que a denúncia foi transmitida ao Ministério Público pela autoridade aeroportuária após a entrada no país do brasileiro.

Acevedo acrescentou que o mandado de detenção se estende a um irmão do ex-jogador de futebol que viajou com ele, supostamente também com um passaporte adulterado.

O responsável acrescentou que cabe agora ao procurador concluir o procedimento para que o antigo craque brasileiro seja detido pela polícia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.