O boxeador britânico Anthony Yarde perdeu o segundo membro da família vítima da doença causada pelo novo coronavírus.

A avó paterna do atleta faleceu na quinta-feira, menos de uma semana depois da morte do pai de Yarde.

Ao se manifestar sobre o assunto nas redes sociais, ele pediu que as pessoas seguissem as recomendações de distanciamento social e ficassem em casa.

“Isso é sério! As pessoas ainda estão saindo de casa sem necessidade. Eu sei que existem muitas opiniões sobre a covid-19, e eu tenho a minha, mas sei que não vale a pena arriscar sua vida e a dos outros por causa de opiniões. Fique em casa.”

Yarde disse ainda que o pai sempre fora saudável e que não tinha doenças preexistentes.

“Estamos profundamente tristes ao sabermos que Anthony Yarde agora perdeu a avó”, escreveu no Twitter o promotor de eventos Frank Warren.

“Não conseguimos imaginar o que ele e a família estão passando. Nossas mais sinceras condolências.”

“Por favor, escutem o apelo sincero dele, fiquem em casa e salvem vidas”, concluiu

O boxeador tinha uma luta marcada contra o também britânico Lyndon Arthur para o dia 11 de abril. Por causa da pandemia, entretanto, o evento foi remarcado para o dia 11 de julho.

Enfermeira no Reino Unido
Atleta pediu que britânicos respeitassem recomendações de distanciamento social créditos: PA Media

Pronunciamento da rainha e internação do primeiro-ministro

O Reino Unido registrou neste domingo 621 mortes pela covid-19, elevando o total a 4.934. Até o momento, há 48.436 casos confirmados.

Diante da dimensão da pandemia no país, a rainha Elizabeth 2ª fez um pronunciamento — o quinto desde que foi coroada.

Na mensagem transmitida pela televisão, ela fez um agradecimento aos profissionais de saúde que estão na linha de frente para tentar conter o avanço da doença.

“Cada hora de trabalho de vocês nos deixa mais próximos de voltar a tempos de maior normalidade.”

A rainha também agradeceu àqueles que estão seguindo as recomendações de distanciamento social e, assim, “ajudando a proteger os mais vulneráveis e a poupar muitas famílias da dor que está sendo sentida por aqueles que já perderam entes queridos.”

“Juntos, estamos lutando contra essa doença, e quero tranquilizá-los de que, se permanecermos juntos e firmes, vamos superar isso.”

Ela relembrou ainda um pronunciamento que fez com a irmã em 1940, em que falaram às crianças que tiveram de deixar suas casas por causa da guerra.

“Hoje, novamente, muitos experimentam uma sensação dolorosa por estarem separados de quem amam. Mas agora, assim como antes, no fundo essa é a coisa certa a se fazer.”

Também no domingo, o primeiro-ministro do país, Boris Johnson, que há 10 dias anunciou ter sido infectado pelo novo coronavírus, foi hospitalizado para a realização de exames.

Um porta-voz do governo-britânico afirmou que esta seria uma medida de precaução, já que os sintomas da doença têm persistido.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=mRm3tfj2pds

https://www.youtube.com/watch?v=tcrZd5uxajw

https://www.youtube.com/watch?v=WEMpIQ30srI

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.