“O festival terá um caráter mais inclusivo”, precisou Filipe Nyusi, na abertura do 14º Festival de Jogos Desportivos Escolares, que decorre em Chimoio, Manica, no centro de Moçambique, numa alusão a inclusão nesta edição de pessoas com deficiência visual, motora e amblíopes em várias modalidades.

O evento, que reúne 1.430 alunos de 11 províncias do país, vai incluir pela primeira vez na sua história a modalidade de atletismo para pessoas com deficiência visual e, a título demonstrativo, a natação, vólei de praia e futsal para amblíopes, e voleibol para pessoas com deficiência motora.

“Com estas modalidades adaptadas, estamos a praticar a inclusão de vossos colegas com deficiência ou das escolas especiais para que esta camada social possa exibir os seus talentos e aptidões desportivas” referiu o chefe de Estado.

Os organizadores dos festivais tinham incluído, em 2007, o atletismo para pessoas com deficiência auditiva.

Sob o lema “Desporto Escolar Conservando a Natureza”, o festival vai também apostar na consciencialização para a conservação ambiental, como forma de prevenir os desastres naturais, como secas, cheias e ciclones que fustigaram o país.

A ministra moçambicana da Educação e Desenvolvimento Humano, Conceita Sortane, disse que a temática do festival “visa o reforço das medidas no combate à caça furtiva, e o tráfico ilegal da flora e fauna bravia”, bem como “a preservação do meio ambiente e o seu equilíbrio”.

A décima quarta edição dos jogos desportivos escolares terá a duração de 10 dias, e vai classificar oito modalidades, nomeadamente, atletismo, andebol, basquetebol, futebol, ginástica, voleibol, xadrez e jogos tradicionais.

AYAC // LFS

Lusa/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.