A partir de Radès, no norte da Tunísia, Nelson Martins, presidente da Federação cabo-verdiana de andebol, considera este desempenho como sendo “memorável e histórico“.

Cabo Verde granjeou, na primeira fase, chegar ao segundo lugar do grupo C, com 4 pontos, a seguir à Tunísia, que obteve 6.

Os tunisinos com quem perderam os insulares (33-21), tendo ainda assim os lusófonos ficado à frente dos Camarões e da Costa do Marfim.

Cabo Verde só perdeu, nessa fase, com a equipa da casa tendo averbado duas vitórias, pois, numa competição africana de “bom nível“, como salientou Nelson Martins.

Nesta segunda fase os cabo-verdianos perderam com a Argélia pela margem escassa de 23-25.

Os tubarões azuis defrontam nesta quarta-feira a selecção de Marrocos.

Este desempenho inédito dos cabo-verdianos permitiu-lhes, numa estreia absoluta num CAN, Campeonato africano das nações, chegar à segunda fase, ou seja figurar entre as oito primeiras equipas africanas.

As sete primeiras conseguirão carimbar o passaporte rumo ao Mundial da modalidade, previsto para o Egipto em 2021.

Pelo que agora os cabo-verdianos já sonham em “voar mais alto“, como confidenciou Nelson Martins.

O presidente da federação cabo-verdiana de andebol lembra que, apenas um atleta do plantel de 17, vive no arquipélago, na Ilha de Santiago.

Os restantes estão todos no estrangeiro: 13 jogam em Portugal, 1 na Alemanha, 1 em França e 1 em Espanha.

A preparação da equipa limitou-se a uma semana de treino em Portugal, em Lisboa, pelo que este “bom resultado“, até ao momento, se poderia ficar a dever à forte motivação dos atletas.

O grosso do grupo “tinha estado há 5 anos no apuramento para os Jogos africanos do Senegal“, embora não tenham conseguido participar por falta de verbas.

Nelson Martins quer acreditar que este bom desempenho permita averbar mais apoios, nomedamente financeiros, para dinamizar a modalidade.

De salientar que uma outra selecção lusófona disputa esta competição, tratam-se dos angolanos, que terminaram na liderança do grupo B com seis pontos.

Os palancas negras que ganharam nesta segunda-feira, 20 de Janeiro, com a República democrática do Congo por 30-25.

Os angolanos que se apuraram para as meias-finais e jogam nesta quarta-feira, 22 de Janeiro, com o Egipto.


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.