Segundo Antti Rinne, os Estados-membros da União Europeia (UE) consideram que as propostas do Reino Unido devem ser apresentadas por escrito até 30 de setembro.

A declaração de Rinne — cujo país ocupa atualmente a presidência rotativa da UE — foi feita depois de um encontro, realizado na quarta-feira, com o Presidente francês, Emmanuel Macron, em Paris.

“Se o Reino Unido quiser discutir alternativas ao acordo de saída existente, as propostas devem ser apresentadas antes do final do mês”, afirmou o primeiro-ministro finlandês à rádio YLE.

O Reino Unido tem de sair da UE em 31 de outubro, tendo o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, garantido estar a trabalhar num acordo, mas os líderes da UE têm acusado o Governo inglês de não apresentar quaisquer propostas concretas.

Hoje, o ministro britânico para o ‘Brexit’, Stephen Barclay, assegurou, em Madrid, que “o Reino Unido quer um acordo” para sair da União Europeia, insistindo que, apesar de “haver pouco tempo”, este “é suficiente” para se chegar a um compromisso.

“Pensamos que o ‘backstop’ [compromisso sobre a fronteira entre as duas Irlandas] pode ser removido”, realçou o ministro britânico, acrescentando que um compromisso sobre “uma alternativa ao ‘backstop'” pode ser alcançado depois da data prevista para a saída definitiva do Reino Unido e antes do final do período de transição.

Barclay reconheceu que pode haver uma “saída sem acordo”, mas sublinhou que a própria Comissão Europeia “está totalmente preparada” para essa possibilidade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.