O ex-bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM) Tomas Timbane tornou-se no primeiro moçambicano a ser designado representante do país no Tribunal Internacional de Arbitragem (ICC, na sigla inglesa), indica um comunicado enviado pelo seu escritório.

Citado na nota de imprensa, Tomas Timbane manifestou-se honrado com a designação, considerando-a um grande privilégio por poder servir a arbitragem internacional.

"O mundo da arbitragem internacional é novo em Moçambique, mas cada vez mais o país se verá envolvido em litígios que deverão ser resolvidos através da arbitragem, tendo em conta o cada vez mais crescente desenvolvimento e um cada vez maior investimento estrangeiro", comentou o ex-bastonário da OAM.

O advogado português José Miguel Júdice, cujo escritório é parceira do escritório de Tomas Timbane, declarou que o nomeado detém perfil para a função.

"Tenho trabalhado com ele em complexas arbitragens internacionais e a sua sabedoria e juventude permitem-me afirmar que será seguramente no futuro próximo um dos nomes incontornáveis no campo da resolução de litígios no continente africano", afirmou José Miguel Júdice, que já foi membro do ICC.

Lusa