O membro do conselho provincial de Herat, Najibullah Mohebi, informou que os atacantes cercaram dois postos avançados do exército na quinta-feira no distrito de Shindand.

Mohebi disse que a luta durou seis horas antes que os reforços chegassem e repelissem os extremistas islâmicos.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas as autoridades responsabilizam os talibãs que, nos últimos anos, passaram a dominar perto de metade do território do Afeganistão.

Este ataque foi o último de uma série de atentados quase diários contra as forças militares e de segurança afegãs perpetrados pelos talibãs em todo o país.